CURRÍCULO BREVE

Doutor em Engenharia Civil, área Gestão Territorial pela UFSC, Brasil. Mestre em Engenharia Civil, área Cadastro Técnico Multifinalitario pela UFSC, Brasil. Especialista em Docência no Ensino Superior pela UNIASSELVI, Brasil. Graduado em Cartografia e Topografia pela UNL, Argentina. Bacharelando em Matemática na UNISUL, Brasil. Professor nos cursos de Eng. Civil, Eng. Amb. e Sanitária, Arquitetura e Urbanismo e, Matemática na UNISUL nas áreas de Geomática e Estatística. Responsável pelo Laboratório de Geoprocessamento da UNISUL Pedra Branca, atuando em projetos de pesquisa e extensão no âmbito da mesma Universidade catarinense. Ex-Professor na área de Ciências Geodésicas da UFSC no Brasil e nos cursos de Eng. de Agrimensura, Cartografia e Informática da UNL na Argentina. Desenvolve atividades profissionais como consultor especialista em Geomática nas áreas de Topografia, Cartografia, Geoprocessamento, Sistemas de Informações Geográficas e Controle de Qualidade de Dados. (Mini-Currículo).

TRABALHOS DE PÔS-GRADUAÇÃO

MURAL DE POSTAGENS DO PROFESSOR

  • SOBRE O ENSINO
    Depois um professor disse, Fala-nos do Ensino
    E ele respondeu:

    • Ninguém vos poderá revelar nada que já não esteja meio adormecido na aurora do vosso conhecimento.
    • O astrônomo pode falar-vos do seu entendimento do espaço, mas não vos pode dar o seu entendimento.
    • O músico pode cantar-vos o ritmo do espaço, mas não vos pode dar o ouvido que faz parar o ritmo, ou a voz que dele faz eco.
    • E aquele que é versado na ciência dos números, pode falar-vos de pesos e medidas, mas não pode levar-vos até lá.
    • Pois a visão de um homem não empresta as suas asas a outro homem.
    • E, mesmo que cada um de vós esteja sozinho no conhecimento de Deus, também cada um de vós deve estar sozinho no seu conhecimento de Deus e na sua compreensão da Terra.
    Extrato do livro "O Profeta" Gibran Khalil Gibran; 1883/1931.
    Postado em 28 de fev de 2015 15:56 por Gabriel Cremona
  • O Crime Desorganizado

    ESCRITO POR OLAVO DE CARVALHO | 20 FEVEREIRO 2015

    "Em qualquer estudo erudito, o passo primeiro e indispensável é descobrir o status quaestionis, isto é, a evolução histórica das discussões sobre o assunto desde os tempos mais remotos até o seu estado atual. Essa investigação, por sua vez, toma como pano de fundo a visão mais abrangente possível da história das ideias em geral. Só assim o estudioso fica sabendo onde está, em que ponto do diálogo erudito ele entrou na conversa, a quem está se dirigindo e em que lugar do mapa civilizacional está plantando a sua contribuição, se chega a tanto a sua interferência no caso."...

    ... "Só quando um escritor, um historiador, um cientista social ou um filósofo tem essa visão abrangente e consegue situar-se a si próprio dentro dela é que se pode dizer que ele sabe do que está falando. É ela, mais que qualquer outro fator, que marca a diferença entre o profissional e o amador, entre o estudioso sério e o palpiteiro assanhado."...

    ..."Status quaestionis e contexto histórico são tão importantes para qualquer investigação em história, ciências humanas, letras e filosofia, que em grande parte dos casos o simples esforço de adquiri-los já traz, implícita, a solução do problema a ser investigado."...

    Para leitura completa: Diário do Comércio

    Postado em 1 de mar de 2015 05:46 por Gabriel Cremona
Exibindo postagens 1 - 2 de 2. Exibir mais »

Contador: